• Carolina Vivas

Emoções: as necessidades que o luxo satisfaz

Atualizado: Abr 14

Quais são as necessidades que o luxo nos satisfaz? No quinto escalão da pirâmide estão as ligadas ao luxo súper premium e ultra luxo.


  1. Necessidades fisiológicas

  2. Necessidades de segurança

  3. Necessidades sociais

  4. Necessidades de estima ou reconhecimento

  5. Necessidades de autorrealização, motivação de crescimento ou necessidade de ser


O luxo realmente satisfaz alguma necessidade? Talvez esta seja a pergunta certa.


Ao longo de nossa história, vários autores têm proposto algumas teorias sobre as necessidades humanas. Inclusive, o psicólogo Abraham Maslow as explicou visualmente através de uma pirâmide, na base da qual estão aquelas que são essenciais para nossa subsistência.


A pirâmide, como toda teoria, tem detratores. Não é possível confirmar, com certeza, que as pessoas fazemos uma espécie de "preenchimento de necessidades" indo de um nível de satisfação para outro. O que é verdade é que a pirâmide nos permite ter uma ideia do que procuramos cobrir física e emocionalmente.


Nível 1: Necessidades fisiológicas


No primeiro escalão estão situadas as necessidades básicas ou fisiológicas, como respirar ou dormir. É o único momento em que se faz referência a uma condição puramente física. A partir daí, tudo se relaciona com as emoções.


Nível 2: Necessidades de segurança


É assim como, nesta segunda posição, são colocadas as necessidades de segurança. Algumas estão relacionadas à segurança física e de saúde; outras, com a econômica. Embora se possa pensar que o luxo nos fornece o necessário para atender a esses requisitos, deve-se compreender que não é fundamental para adquirir um serviço de saúde ou para alcançar a estabilidade econômica.


Nível 3: Necessidades sociais


Na terceira hierarquia, temos as necessidades sociais. Envolvem o sentimento de pertença ao nível da família, do trabalho ou da amizade. Claro, o luxo permite nos agrupar em clubes ou nichos extremamente definidos. Apesar disso, não é vital para definirmos a nossa identidade social propriamente dita.


Foto: Carolina Vivas


Nível 4: Necessidades de estima ou reconhecimento


Ascendendo para o quarto lugar, estão as necessidades de reconhecimento. Incluem aquilo que aumente a auto-estima, mantenha a reputação elevada e atraia a atenção pessoal. Não está no topo; no entanto, é possível perceber como o luxo já começa a aparecer em cena. A aquisição de um produto ou serviço de uma marca desta categoria, especialmente de luxo acessível e luxo premium, gera sensações de prestígio e aceitação.


Nível 5: Necessidades de autorrealização, motivação de crescimento ou necessidade de ser


Na quinta e última hierarquia, estão as necessidades de autorrealização. É ali onde os desejos ou necessidades mais elevadas são satisfeitos e, portanto, não são elementares para sobreviver. Podemos falar sobre a transmissão de emoções que só as marcas de luxo súper premium e ultra luxo podem gerar.


É justamente nesse topo da pirâmide que o luxo se expressa ao suprir as necessidades mais exigentes e transcendentais relacionadas às emoções. O luxo não cumpre os requisitos primordiais de subsistência; em vez disso, atua como um catalisador de sentimentos que estão envolvidos em experiências exclusivas e de prestígio.

20 visualizações